segunda-feira, 16 de junho de 2014

Lendas da Arquitetura

Louis Henry Sullivan


Arquiteto norte-americano, Louis Henry Sullivan nasceu a 3 de setembro de 1856, em Boston, e faleceu em 1924, em Chicago. Frequentou, durante um ano, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em Cambridge, após o que foi trabalhar no atelier do engenheiro William Le Baron Jenney, em Chicago, onde conheceu os arquitetos Daniel Burham, Martin Roche e William Holabird. Entre 1874 e 1876 frequentou a Escola Belas-Artes de Paris. Quando regressou aos Estados Unidos, em 1879, foi trabalhar na empresa de projetos de engenharia "Dankmar Addler", tornando-se dois anos mais tarde sócio dessa empresa, que passa a denominar-se "Adler & Sullivan".
Um dos seus primeiros projetos foi o Auditorium Building, em Chicago (1886-1893), um complexo edifício que integrava um hotel, um teatro e escritórios. Possuía estrutura metálica que era revestida com alvenaria.
Outros projetos idênticos permitiram a Sullivan consolidar um novo modelo de edifícios de escritórios, em forma de arranha-céus, no qual aplicava um esquema compositivo de raiz classicista que acentuava a expansão vertical do volume. Destacam-se os projetos para o Armazém Walker em Chicago (1888-1889), para o edifício Wainwright, em St. Louis (1890-1891), para o Edifício Guaranty, em Buffalo (1894-1896) e para o Edifício Bayard, em Nova Iorque (1897-1898).
O Armazém Schlesinger & Mayer, um edifício de doze pisos, construído em Chicago entre 1899 e 1904, com 12 pisos, constitui a sua obra-prima e assume-se como um dos projetos mais influentes para a génese da própria arquitetura moderna.
As conceções arquitetónicas de Louis Sullivan, de sentido funcionalista e organicista, foram bastante influenciadas pelos arquitetos vanguardistas Viollet-le-Duc e Gottfried Semper. 
Sullivan foi o principal teorizador de entre os arquitetos que integraram o movimento da Escola de Chicago, destacando-se, na sua vasta obra escrita, o ensaio, publicado em 1896, "The Tall Office Building Artistically Considered".


Dankmar Adler


Dankmar Adler (03 de julho de 1844, em Stadtlengsfeld, Alemanha - 16 de abril de 1900, em Chicago, Illinois, EUA) foi um célebre arquiteto alemão-nascido americano. Adler serviu no Exército da União durante a Guerra Civil. Posteriormente, ele praticado em Chicago, para a partir de 1866. Ele trabalhou primeiro com Augusto Bauer e junto com Ozias S. Kinney. Adler formou uma parceria com Edward Burling em 1871, eles criaram mais de 100 prédios em conjunto antes de terminar a parceria. Depois que ele começou sua própria empresa, Adler contratou Louis Sullivan como desenhista e designer, em 1880; Sullivan foi feito a um sócio da empresa em 1883. Adler não foi apenas um arquiteto, mas também um talentoso engenheiro civil que, com seu parceiro Louis Sullivan, concebidos muitos edifícios, incluindo arranha-céus influentes que corajosamente abordado seu esqueleto de aço através de seu design exterior: o Edifício Guaranty em Buffalo, Nova York, a Bolsa de Valores de Chicago construção (1894-1972) e do edifício Wainwright em St. Louis, Missouri. Construindo Adler e Sullivan Auditorium (1889) é um exemplo precoce de engenharia acústica esplêndida, como é seu Kehilath Anshe Ma'ariv. Ambos recorreram ao acústica multa no Hall de Adler Música antes Central. Adler era um especialista em acústica aclamado, mas ele foi incapaz de explicar plenamente as excelentes propriedades acústicas de seus edifícios. Com seu parceiro Burling e, posteriormente, como um parceiro na Adler e Sullivan, Adler foi fundamental na reconstrução de grande parte do Chicago após o Grande Incêndio de Chicago. Adler é considerado um líder na escola de Chicago de arquitetura. Além de suas realizações pioneiras com estrutura de aço de edifícios e arranha-céus, Dankmar Adler e Louis Sullivan eram empregadores cedo e mentores do arquiteto Frank Lloyd Wright, cujo consistente elogios por Adler ("o 'engenheiro norte-americano', 'Big Chief' meu") superou até o que ele reservado para Sullivan, a quem ele chamava de seu "lieber meister". A última grande construção Adler foi projetado Temple Isaías. Em 25 de junho de 1872, Adler casou Dila Kohn (05 de julho de 1850 - 03 Dec 1918). Seus filhos são: Abraham K. Adler (13 setembro de 1873, 30 de outubro de 1914), Sidney Adler (26 jun 1876-25 nov 1925) e Sadie Adler (nascido em 1878). Local final de descanso Adler é o Monte Maryiv Cemetery, em Chicago. Fotografias e outros materiais de arquivo são mantidas pelas bibliotecas Ryerson & Burnham no Art Institute of Chicago. A coleção de Adler Dankmar de cartas, documentos, fotografias e inclui também uma autobiografia.


Frank Lloyd Wright


Frank Lloyd Wright foi um arquiteto, escritor e educador estadunidense; Nasceu em 8/6/1867 em Richland Center, EUA. O arquiteto relata em sua biografia que sua mãe declarou, quando esperava seu primeiro filho, que este iria construir belos edifícios. E decorou seu quarto com gravuras de catedrais para incentivar a ambição da criança. Aos 15 anos entra para a Universidade de Wisconsin como aluno especial para estudar Engenharia Civil, frequentando as aulas durante dois semestres. Em 1955, Wright deixou a escola sem que tivesse concluído o curso, pois havia recebido da Universidade um "Doutorado Honorário" em Artes. Mudou-se para Chicago, que ainda estava sendo reconstruída do Grande Incêndio de Chicago, e juntou-se ao escritório de Arquitetura de Adler e Sullivan, como aprendiz. Em 1889, casou-se com sua primeira esposa, filha de um rico homem de negócios, o que aumentou seu status social, e tornou-o mais conhecido.
Em 1890, Wright tornou-se o responsável por todo trabalho residencial da empresa. Após deixar Sullivan, Wright estabeleceu seu próprio escritório em casa. Wright teve uma vida privada repleta de escândalos e, nos anos 20, houve poucos trabalhos para o arquiteto. Em 1916, visita o Japão onde desenha o Hotel Imperial. Wright conseguiu seu sustento através desse projeto. Neste período ele refugia-se em sua residência Taliesin, já reconstruída, e elabora uma série de esboços de prédios que jamais foram construídos. Em 1929, a construção civil sentiu os impactos da Grande Crise. Wright, percebendo que seus projetos tinham um custo elevado, o que limitava seu acesso às famílias abastadas, preocupou-se em desenvolver um tipo de edificação a um custo mais baixo, que fosse acessível a grande maioria da sociedade norte americana que vivenciava a crise.
Em meados dos anos 30, conseguiu uma pequena encomenda: dono de uma cadeia de lojas de departamentos, o empresário Edgar J. Kaufmann, chamou-o para projetar uma casa de campo no interior da Pensilvânia, a “Casa da Cascata”. Em 1931, Wright visitou o Brasil onde permaneceu três semanas no Rio de Janeiro e publicou, em diversos jornais cariocas, artigos em prol da nova arquitetura. Nesse período, Wright desenvolve seus trabalhos mais importantes: a conhecida, “Fase Moderna”. A partir de 1936, Wright projeta cerca de 55 casas de classe média, as casas usonianas, que eram pequenas residências térreas. Caracterizavam-se por sua consciência ambiental ao empregarem materiais locais. Eram baseadas nos princípios de racionalidade e economia na construção. Em 1959, morre em Phoenix após uma cirurgia, antes de ver concluído uma de suas obras-primas: o “Guggenheim”.


William Holabird


William Holabird (11 de Setembro de 1854, Amenia, New York - 19 de julho de 1923, Evanston, Illinois) foi um arquiteto americano. 
Holabird estudou na Academia Militar dos Estados Unidos em West Point, mas demitiu-se e mudou-se para Chicago, onde mais tarde se casou. 
Trabalhou no escritório de arquitetura de William Le Baron Jenney ao lado OC Simonds. Pouco depois de receber a comissão para estender Graceland Cemetery, Jenney passou para seus assistentes, que, em 1880, estabeleceu a empresa de Holabird & Simonds para realizar este trabalho. Em 1881, Martin Roche, que também tinha trabalhado no escritório de Jenney, juntou-se a eles como um terceiro parceiro. Em 1883 a empresa foi rebatizada Holabird & Roche após Simonds esquerda para se concentrar somente em Graceland Cemetery e projeto paisagístico. 
Juntos, eles contribuíram muitas inovações para a arquitetura do tempo, especialmente no que hoje é conhecido como Escola de Chicago. Eles projetaram vários edifícios influentes, incluindo o Edifício Marquette e do Edifício Gage. Este último incluiu uma fachada projetada por Louis Sullivan e foi citado um marco arquitetônico de Chicago em 1962. 
William Holabird morreu em 1923, e Martin Roche morreu em 1927. Filho de Holabird John assumiu a empresa com John Wellborn Root, Jr., e foi rebatizado Holabird & Root. 
A irmã de William Agnes Holabird Von Kurowsky é a mãe de Agnes von Kurowsky.


Daniel Hudson Burnham


Daniel Hudson Burnham (4 de Setembro, 1846 -1 de Junho, 1912) foi um arquiteto americano e um planeador urbano. Foi o diretor dos trabalhos para a Exposição Mundial Colombiana e projetou diversos edifícios famosos, tais como: o Flatiron, em Nova Iorque e Union Station em Washington D.C. 
Daniel Burnham nasceu em Henderson, Nova Iorque e foi criado em Chicago, Illinois. Os seus pais criaram-no sobre os ensinamentos da Nova Igreja de Jerusalém, o que fez crescer nele a forte convicção de que os homens deviam estar ao serviço uns dos outros. Depois de falhar as admissões em Harvard e Yale e um insucesso na carreira política Burnham foi colocado como desenhador ao serviço de William LeBaron Jenney. Aos 26 anos Burnham formou uma firma com Cárter, Drake e Wright onde encontrou o seu futuro parceiro, Jonh Root. Burnham atesta que “o princípio de sustentar todo o edifício sobre uma rede metálica equilibrada com precisão, solidificada e protegida contra o fogo, deve-se à obra de William Le Baron Jenney. Ninguém o precedeu, e a ele cabe todo o mérito que deriva dessa proeza de engenharia.” 
Os edifícios mais conhecidos desta firma foram pioneiros na inclusão de componentes estruturais, no detalhado tratamento da superfície e na manipulação volumétrica de interiores e exteriores. 
Formando equipe, Root e Burnham aliaram as suas artes e tornaram reais obras verdadeiramente notáveis e importantes na história da arquitetura. 
Durante os 18 anos que trabalharam juntos, desenvolveram casas privadas, edifícios de escritórios, apartamentos, estações ferroviárias, armazéns, escolas, hospitais e igrejas. Burnham desenvolveu e dirigiu a organização no escritório enquanto que Root liderou o departamento de design. 
Em 1881, constroem o Montauk Block com paredes de suporte com dez andares de altura. Foi um dos primeiros edifícios a utilizar dois elevadores. 
Em 1891, edificam o Monadnock com 16 andares, paredes exteriores em tijolo sem qualquer tipo de ornamentação e as superfícies recortadas em curva põem em evidência a volumetria do edifício e as colunas de Bow-windows. No entanto, a simplicidade é mais aparente do que real, pois “os tijolos eram sustentados por cantoneiras de aço escondidas, e as linhas fluidas, não naturais nos tijolos, eram obtidas forçando o material: foi necessário construir centenas de moldes para fazer tijolos especiais que seguissem as curvas e as inclinações.” 
Os mesmos autores constroem em 1892, o Great Northern Hotel e o edifício mais alto da velha Chicago, o Capitol, também chamado de Masonic Temple, que atinge 22 andares com 91m de altitude. O edifício está apoiado em arcos e rematado por um teto muito inclinado, que o destaca dos restantes. 
O edifício Reliance é construído em 1890 com 5 andares de altura. Em 1895 depois da morte de Root, em 1891, Burnham e o engenheiro E. C. Shankland aumentaram-no até aos 10 andares repetindo-os sucessivamente com exceção dos dois primeiros pisos. Obteve-se assim uma estreita torre em vidro com ladrilhos brancos simples. Sob a influência de Root, a empresa produziu edifícios modernos como parte da Escola de Chicago. Depois da sua morte prematura, a empresa passou a ser conhecida como a D.H. Burnham&Co. 
Burnham aceitou a responsabilidade de supervisionar a construção da Exposição Mundial Colombiana em Chicago, até então chamado ao local de Jackson Park. Esta feira marcou os 400 anos da viagem soberba de Cristóvão Colombo. 
Quando Root morreu, uma equipe incomparável de arquitetos americanos e paisagísticos, incluindo Burnham com o seu estilo moderno e colorido, Frederick Law, Olmsted, Charles McKim e Sullivan mudaram radicalmente o estilo de Root para um estilo que revivesse as tendências clássicas. Com Burnham na direção, a construção da exposição ultrapassou todos os obstáculos financeiros incluindo uma grande pressão para que fosse inaugurado a tempo. 
Em 1909, Burnham juntou-se a Edward Bennett e desenvolveram o Plano de Chicago que consistia na projeção de plantas para o futuro da cidade. Foram as primeiras plantas detalhadas para o crescimento controlado de uma cidade americana. 
As plantas incluíam propostas ambiciosas para algumas das partes mais destacadas da cidade. Subsidiado pelo Clube Comercial de Chicago, o Plano punha a tónica nas vantagens comerciais das cidades como Paris, realçadas por um planeamento global e um classicismo consistente. 
“Sobrepondo à retícula um sistema simétrico de novas ruas diagonais, constando de um semicírculo de quase 32km de diâmetro; porém, por trás dessa solução surgem problemas complexos de circulação, de zonamento, de distribuição dos edifícios públicos.” Os projetos de planeamento de cidades não pararam em Chicago pois Burnham ajudou a formar muitas outras, tais como: Cleveland, São Francisco, Washington DC, Manila e Baguio nas Filipinas, com detalhes que aparecem na publicação do livro “Planta de Chicago de 1909”.


William le Baron Jenney


William le Baron Jenney nasceu em Fairhaven, Massachusetts no dia 25 de setembro de 1832 estudou em Paris engenharia e arquitetura, formou em 1856, um ano depois de seu colega de classe, Gustave Eiffel , o designer da Torre Eiffel. Em 1861, ele voltou para o EUA para se juntar ao exército, como engenheiro na Guerra Civil, projetando fortificações para os generais.
Depois da guerra, em 1867, mudou-se para Chicago, começou a projetar edifícios comerciais e planejamento urbano. Jenney fez sua marca no mundo da arquitetura. Conhecido como o pai do arranha-céu, com projeto ousado do Edifício Home Insurance, em 1885.
O tornou a pessoa 89 dos 1.000 anos, que classificam as pessoas que moldaram o milênio Home Insurance Building em Chicago construído em 1885,
foi utilizado vigas aço na sua estrutura.
Permitido para o Jenney subir para 10 andares de altura, esse processo de construção é o que faz o Home Insurance considerado o primeiro prédio em estrutura em aço. Como surgiu a ideia da construção em aço?
De acordo com a história popular, um dia ele chegou em casa e colocou os livros da mulher, que estava lendo em cima de uma gaiola e observou que a estrutura da gaiola resistia ao peso dos livros. Então, ele exclamou: "Funciona... Funciona se esta pequena gaiola pode segurar este livro pesado, porque não pode uma gaiola de ferro ou aço ser a estrutura para um prédio inteiro!?"


Henry Hobson Richardson


(Saint-James, 1838 - Brookline, 1886) arquiteto americano, um dos destaques do precursor do século XIX de tendências que iria encontrar o seu eco na Escola de Chicago e de outras linhas da arquitetura do século XX. Depois de se formar em Harvard, ele estudou na École des Beaux Arts em Paris e trabalhou no estúdio de irmãos Labrouste.
De volta aos Estados Unidos, Henry Hobson Richardson desenvolveu uma linguagem pessoal, em oposição às formas prevalentes gótico e renascentista vitorianos, construindo os primeiros "blocos", avança a arquitetura dos arranha-céus. Ele projetou casas, bibliotecas, estações ferroviárias suburbanas, edifícios de ensino e centros comerciais e civis. Em vez de as proporções verticais estreitas e elementos góticos utilizados por seus contemporâneos, preferindo linhas horizontais Richardson, silhuetas simples e detalhes inspirados maciça românico e bizantino.
Seu estilo românico teve uma integridade raras vezes alcançados pelos seus muitos imitadores, e do funcionalismo de seus projetos foi uma prévia do trabalho de Louis Sullivan. Seus desenhos de duas igrejas em Boston, a Praça da Batalha (1870-1872) e Trindade (1872-1877), deu-lhe uma reputação nacional. Entre sua maturidade o Memorial Library Crane em Quincy (1880-1882) destaca-se, com a sua base de granito, as janelas altas, telhados e arco profundo empena.
Sua criação mais influente foi o Marshall Field Atacado Store, inaugurado em 1887 e demolido em 1930. A construção dessas lojas de atacado, oito andares e ocupa um quarteirão inteiro, apresentado em uma fachada gradação de composição livre de ornamentação; design funcional (em vez de seu tamanho, não encontrando arranha-céus) impressionou fortemente Sullivan e era um modelo para os arquitetos da Escola de Chicago.

Nenhum comentário:

Postar um comentário