quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Jardim vertical “minhocão” - São Paulo

Varias empresa privada se propôs a investir em implantação de novos jardins verticais no corredor verde do Minhocão.

A escolha dos edifícios será feita pela Câmara Técnica de Compensação Ambiental (CTCA) e se dará a partir de alguns critérios, como o fato de a nova área verde proporcionar redução da poluição sonora e do calor no entorno.

Segundo a estimativa oficial, pelo menos 40 paredes de prédios devem ser revestidas.

Vista dos jardins pela Via “Minhocão”

Os jardins verticais são implementados só em paredes cegas, paredes lisas e externas aos edifícios, sem abertura a iluminação, ventilação e insolação. 

Ainda segundo a Secretaria, não há riscos de infiltração para os locais onde o jardim está instalado. Ele também exige pouca manutenção, porque o sistema de irrigação é automatizado, e pode ser retirado posteriormente, sem que a superfície original seja danificada.

Vista de um apartamento para o Minhocão

Vegetação

A composição cromática do projeto, que utiliza-se exclusivamente de vegetação e plantas vermelhas, magentas e roxas, além de um letreiro em neon azul, também pretende destacar-se de forma vibrante em meio a paisagem predominantemente cinza. 

As plantas, que incluem as espécies Coração Magoado, Periquito, Manjericão Italiano Roxo, Lutiela, entre outras, surgiram como opção devido ao posicionamento da própria empena e a baixa incidência de luz natural que ocorre sobre ela devido sua orientação geográfica. Assim sendo, a constante sombra projetada sobre o edifício inscreveu sentido não apenas na escolha cromática da vegetação mas também no conceito do próprio jardim que aponta para os ciclos de dia e noite, luz e sombra, ruído e silêncio, solo e ar. 

Neste sentido, o letreiro em neon azul surge como um elemento luminoso, tal como em igrejas e outros estabelecimentos tão comuns ao centro da cidade, camuflando-se na linguagem e história visual do próprio local. Conjugado ao título do jardim, o neon azul, como as cruzes luminosas das igrejas, propõe também um estado de suspensão e contemplação em meio ao caótico contexto do centro. O letreiro sobreposto ao jardim sugere um estado de transcendência através do contato sublime com a natureza, distanciando-se do solo em busca de uma elevação silenciosa.

 Coração Magoado
Periquito
 Manjericão Italiano Roxo
Lutiela

Benefícios

- Os jardins verticais são capazes de reduzir consideravelmente a poluição sonora de dentro do prédio, servindo como eficientes isolantes acústicos. Isso é tão eficaz, que na Alemanha por exemplo, plantas são usadas nas construções de algumas salas de concerto para melhorar a acústica;
- De acordo com a Secretaria do Verde, os jardins verticais têm várias vantagens, como o fato de a temperatura interna das construções ficarem até 7ºC mais baixa. Além disso, as plantas produzem oxigênio e umidade e filtram os poluentes. Elas diminuem ainda os ruídos porque formam uma barreira acústica e melhoraram a paisagem urbana;
- Melhoria na qualidade do ar - parques verticais podem reduzir em média 30% a concentração de gazes poluentes em geral em seu entorno, e no caso das micro partículas em suspensão no ar, MP10 , reduzem em até 60%;
- Melhoria na qualidade de vida das pessoas - estudos mostram que as pessoas ficam mais felizes quando convivem com vegetação;
- Promovem o aumento da biodiversidade em centros urbanos;


MANUAL DE CONSTRUÇÃO DE JARDINS VERTICAIS




MONTAGEM








Antes e Depois

Nenhum comentário:

Postar um comentário